Segunda-Feira 24/09/2018 17:29

Sete anos de conflito na Síria

Mundo - Geral - Guerra na Síria

Menino caminha por destroços em Douma, na Síria, em 8 de março de 2018 - AFP

O conflito sírio teve início em 15 de março de 2011, com protestos pacíficos que foram reprimidos com violência e não tardaram em se transformar em uma insurreição contra o regime do presidente Bashar al-Assad.

Com o passar do tempo, o conflito se tornou cada vez mais complexo, com o envolvimento de extremistas islâmicos e a intervenção de potências regionais e internacionais.

Em sete anos, a guerra fez mais de 350.000 mortos e milhões de deslocados e refugiados.

Revolta e repressão

Em 15 de março de 2011, em Damasco, manifestações por “uma Síria sem tirania”. Violenta repressão dos protestos na capital e em Deraa, berço da rebelião no sul do país. O regime denuncia uma “rebelião armada de grupos salafistas”.

Em 23 de março, a repressão em Deraa deixa pelo menos 100 mortos, segundo testemunhas e ativistas de direitos humanos. Os protestos haviam começado com a prisão de estudantes suspeitos de terem feito pichações.

Em abril, a contestação se estende e se radicaliza, com apelos à queda do regime de Bashar al-Assad, cuja família governa o país com mão de ferro há 40 anos.

Em julho, um coronel refugiado na Turquia cria o Exército Sírio Livre (ESL), integrado principalmente por civis e desertores. Grupos de tendência islamita aderam à rebelião.

A aviação, âncora do regime

Em 1º de março de 2012, o exército toma o bairro de Baba Amr, reduto da rebelião em Homs (centro), após um mês de conflitos e bombardeios, com centenas de mortos, segundo organizações não governamentais.

Em 17 de julho, o ESL lança a batalha de Damasco. O governo mantém o controle da capital, mas algumas periferias passam ao controle rebelde.

Em agosto, entram em ação as armas pesadas, entre elas aviões bombardeiros.

E a partir de 2013, helicópteros e aviões do regime passam a lançar de forma regular barris de explosivos contra os bairros rebeldes no país.

Hezbollah e Irã

Em 14 de fevereiro, os Guardiões da Revolução, força de elite do regime iraniano, anunciam a morte de um de seus comandantes pelos rebeldes sírios. O chefe dos Guardiões já havia admitido em setembro que tinha enviado “assessores” militares à Síria

Em abril de 2013, o chefe do Hezbollah libanês, aliado do Irã, reconhece o envolvimento de seus combatentes ao lado do regime. O Irã xiita é o principal aliado do regime de Assad.

Linha vermelha e retrocesso americano

Em 21 de agosto, o regime lança ofensivas contra duas zonas controladas pelos rebeldes perto de Damasco. A oposição e os países ocidentais acusam o regime de ter feito centenas de vítimas com gases tóxicos.

Os Estados Unidos evocam um número de ao menos 1.429 mortos, incluindo 426 crianças.

Em setembro, um acordo entre Rússia e Estados Unidos para desmantelar o arsenal químico sírio antes de meados de 2014 freia um iminente bombardeio norte-americano em resposta aos ataques com gases tóxicos.

Em abril de 2017, um ataque com gás sarin (mais de 80 mortos) na cidade rebelde de Khan Sheikhun (noroeste) leva Donald Trump a ordenar o ataque a uma base aérea do regime sírio.

Jihadistas

Em 2014, o grupo extremista Estado Islâmico (EI) assume o controle de vastas regiões no norte do país, eclipsando a rebelião. Raqa se torna seu reduto.

Em setembro, uma coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos lança ls primeiros bombardeios aéreos contra o EI na Síria.

Em outubro de 2017, as Forças Democráticas Sírias (FDS), uma aliança curdo-árabe apoiada pela coalizão, recupera Raqa após meses de luta.

O EI perdeu a maioria dos territórios que um dia chegou a controlar.

Moscou socorre Damasco

Em 30 de setembro de 2015, a Rússia inicia uma campanha de ataques aéreos, afirmando visar grupos “terroristas”, incluindo o EI.

Mas os rebeldes e o Ocidente acusam Moscou de atacar os grupos rebeldes, principalmente moderados.

Estas ataques ajudam o regime, então em grande dificuldades, a recuperar terreno.

O apoio decisivo da Rússia permitiu o regime recuperar totalmente Aleppo (norte) em dezembro de 2016.

Em janeiro de 2017, a Rússia organiza com o Irã e a Turquia – que apoiam os rebeldes – discussões de paz em Astana (Cazaquistão), sem o envolvimento de Washington, entre representantes do regime e grupos rebeldes.

Ofensiva turca

Em 20 de janeiro de 2018, a Turquia lança junto com rebeldes sírios uma ofensiva contra o enclave de Afrin (noroeste) com o objetivo de expulsar a milícia curda das Unidades de Proteção do Povo (YPG), espinha dorsal das FDS.

Ancara, que teme a formação de um Estado curdo em sua fronteira, considera estas milícias como a facção síria do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), que conduz uma rebelião no sudeste da Turquia há mais de 30 anos.

Ghuta Oriental

Em 18 de fevereiro, o regime lança uma ofensiva aérea, seguida de uma terrestre, de intensidade sem precedentes contra o enclave rebelde de Ghuta Oriental.

A campanha, destinada a retomar a totalidade deste último reduto rebelde nos arredores de Damasco, deixou mais de 1.100 mortos.

ISTO É/ JM

Compartilhar faz bem!

Eventos

  • 1º Encontro dos Amigos da Empaer

    1º Encontro dos Amigos da Empaer

    Cidade:Dourados
    Data:29/07/2017
    Local:Restaurante / Espaço Guarujá

  • Caravana da Saúde em Dourados II

    Caravana da Saúde em Dourados II

    Cidade:Dourados
    Data:16/04/2016
    Local:Complexo Esportivo Jorge Antonio Salomão

Veja Mais Eventos

Balcão de Oportunidades / Empregos(Utilidade Pública)

Não é cadastrado ainda? Clique aqui

Veja todas as ofertas de vagas

Cotações

Moeda Taxa R$
Dólar 4,092
Euro 4,808
Franco suíço 4,245
Yuan 0,595
Iene 0,036
Peso arg. 0,110

Atualizado

Universitários

Serviço Gratuito Classificados - Anúnicios para Universitários

Tempo / Clima

Newsletter
Receba nossa Newsletter

Classificados

Gostaria de anunciar conosco? Clique aqui e cadastre-se gratuitamente.

  • Anúncios

Direitos do Cidadão

Escritório Baraúna-Mangeon Faça sua pergunta
  • Tem uma senhora dai de Campo Grande que é uma estelionatá...Tem uma senhora dai de Campo Grande que é uma estelionatária aqui em Cuiabá, levou muita grana nossa, e uma eco esporte. Ela se chama LEUNIR..., como faço pra denunciar ela aí nos jornais?Resp.
  • Boa tarde, minha sogra teve cancer nos seios e retirou um...Boa tarde, minha sogra teve cancer nos seios e retirou um eo outro parcial ja faz um bom tempo que nao trabalha e estava recebendo auxilio doença mas foi cancelada e ja passou por duas pericias e nao consegui mais , sera que tem como ela aposentar?Resp.
  • quanto porcento e o desconto para produtor rural hoje out...quanto porcento e o desconto para produtor rural hoje outbro de 2013Resp.
  • meu irmao cumpriu dois ano e meio de pena foi asolvido 7 ...meu irmao cumpriu dois ano e meio de pena foi asolvido 7 a zero caso ele tenha alguma condenacao esse 2 anos e meio pode ser descontadoResp.
  • gostaria de saber se ae em muno novo vai ter curso pilota...gostaria de saber se ae em muno novo vai ter curso pilotar maqunas agricolas?? se tiver como fasso pra me escreverResp.
+ Perguntas

Espaço do Leitor

Envie sua mensagem:
Sugestões, críticas, opinião.
  • iraci cesario da rocha rocha

    Procuro minha irmã Creusa Maria Cesario ela era de Dracena SP , minha mãe esta idosa 79 anos precisa ver ela se alguem souber nos avisa ..contato 018 996944659 falar com Iraci ..minha irmã foi vista nessa região

  • iraci cesario da rocha rocha

    Boa noite , estou a procura da minha irmã Creusa Maria Cesario desapareceu ha 30 anos , preciso encontrar porque minha mãe esta com 79 anos e quer ver , ela foi vista ai por essa região , quem souber nos avise moramos aqui em Dracena SP

  • maria de lourdes medeiros bruno

    Parabéns, pelo espaço criado. Muito bem trabalhado e notícias expostas com clareza exatidão. Moro na Cidade de Aquidauana e gostaria de enviar artigos. Maria de Lourdes Medeiros Bruno

  • cleidiane nogueira soares

    Procuro por Margarida Batista Barbosa e seu filho Vittorio Hugo Barbosa Câmara.moravam em Coração de Jesus MG nos anos 90 .fomos muito amigos e minha família toda procura por notícias suas.sabemos que voltaram para Aparecida do Taboado MS sua cidade natal

  • Simone Cristina Custódio Garcia

    Procuro meu pai Demerval Abolis, Por favor, me ajudem.Meu telefone (19) 32672152 a cobrar, Campinas SP.

+ Mensagens