Terça-Feira 19/03/2019 11:21

Criminosos impõem toque de recolher e destroem lâmpadas para ocultar ataques no CE

Brasil - Geral - Onda de Violência

Foto: Alex Gomes/O Povo/AFP

Na décima madrugada de ataques no Ceará, o clima em Fortaleza continua sendo de medo e preocupação. Apesar da redução do número de atentados nos últimos dias – foram registrados, oficialmente, 180 até a última quinta-feira, 10 – a população teme que as ocorrências continuem.

No fim da noite, criminosos detonaram uma bomba no viaduto de Messejana, na zona sudeste da capital cearense. A explosão provocou uma pequena cratera no chão e a pista foi interditada pela polícia.

“As facções se assustaram com a Força Nacional, mas é só ela ir embora que os ataques vão voltar a acontecer”, diz uma comerciante de 36 anos que pede para não ser identificada. Ela mora na Sapiranga, região onde nasceu a Guardiões do Estado (GDE), facção criminosa criada no Ceará. Na rua onde vive, o caminhão de lixo não passa desde o Ano-Novo e uma montanha de dejetos se acumula nas calçadas.

Além da GDE, o Primeiro Comando da Capital (PCC) e o Comando Vermelho (CV) também atuam nos presídios cearenses e têm sido responsáveis pelos ataques que incendiaram prédios públicos e privados, afetaram a circulação de ônibus e impactaram o dia a dia do cearense na última semana.

Moradores de bairros mais afastados do centro de Fortaleza relataram, sob a condição de anonimato, que homens ligados aos grupos do crime organizado continuam impondo toque de recolher dentro dos bairros e têm chegado até a queimar lâmpadas dos postes de iluminação pública para impedir a visibilidade no momento dos ataques, que têm acontecido na madrugada.

Já passava das 19 horas de quinta quando a recepcionista Débora Miranda, de 23 anos, desistiu de entrar no ônibus no Terminal da Parangaba que a levaria até a casa do namorado, na Barra do Ceará, bairro que registrou atentados como a queima de veículos. “Perto da casa dele, estão queimando as lâmpadas dos postes. E no caminho, o ônibus passa por essas ruas, que ficam totalmente escuras. Não tenho coragem de pegar. Não me sinto segura”, diz. “Todo mundo ainda continua com medo.”

A assistente administrativa Teresa Souto, de 35 anos, trabalha em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) no Canindezinho, onde na quarta-feira um ônibus foi incendiado e a iluminação, cortada. “O atendimento encerrou às 21 horas e só retomou hoje (quinta), às 7 horas”, conta. O local funciona 24 horas.

“Como é que o governo diz que os ataques diminuíram? Está todo mundo com medo. Acho que não vai acabar tão cedo. Eles acham que prendendo muitos marginais, vão acabar. Mas é muito bandido”, afirma ela. “Estamos em guerra. Com certeza estamos em guerra, para chamar polícias de outros Estados é porque a situação já é de calamidade pública.”

Um motorista de 24 anos, que pede para não se identificar, diz ter percebido a redução dos ataques. “Mas ninguém está confiando que acabou. O crime dentro dos bairros é muito grande. As armas dos traficantes são pesadas, às vezes melhores do que as dos policiais”, diz.

Um entregador de bebidas relatou ao Estado que foi impedido pelos criminosos de entrar em dois bairros. “Eles chegaram dizendo: ‘Ou vocês saem daí ou vamos tacar fogo nesses caminhões”, relata. Para ele, se a Força Nacional se retirar, os ataques podem voltar novamente com força.

Nos terminais de ônibus, os coletivos com destinos considerados mais perigosos seguem partindo sob escolta de motoqueiros ou com a presença de dois policiais na porta de entrada. O apoio dos agentes de segurança tem início às 17 horas e segue até as 22 horas. Os ataques a ônibus diminuíram nos últimos dias, mas moradores relatam que agora a estratégia é incendiar espaços e veículos particulares, e não mais públicos.

Isto É

Toque de recolher, ataques no Ceará

Compartilhar faz bem!

Eventos

  • 1º Encontro dos Amigos da Empaer

    1º Encontro dos Amigos da Empaer

    Cidade:Dourados
    Data:29/07/2017
    Local:Restaurante / Espaço Guarujá

  • Caravana da Saúde em Dourados II

    Caravana da Saúde em Dourados II

    Cidade:Dourados
    Data:16/04/2016
    Local:Complexo Esportivo Jorge Antonio Salomão

Veja Mais Eventos

Balcão de Oportunidades / Empregos(Utilidade Pública)

Não é cadastrado ainda? Clique aqui

Veja todas as ofertas de vagas

Cotações

Moeda Taxa R$
Dólar 3,782
Euro 4,289
Franco suíço 3,783
Yuan 0,564
Iene 0,034
Peso arg. 0,094

Atualizado

Universitários

Serviço Gratuito Classificados - Anúnicios para Universitários

Tempo / Clima

Newsletter
Receba nossa Newsletter

Classificados

Gostaria de anunciar conosco? Clique aqui e cadastre-se gratuitamente.

  • Anúncios

Direitos do Cidadão

Escritório Baraúna-Mangeon Faça sua pergunta
  • Tem uma senhora dai de Campo Grande que é uma estelionatá...Tem uma senhora dai de Campo Grande que é uma estelionatária aqui em Cuiabá, levou muita grana nossa, e uma eco esporte. Ela se chama LEUNIR..., como faço pra denunciar ela aí nos jornais?Resp.
  • Boa tarde, minha sogra teve cancer nos seios e retirou um...Boa tarde, minha sogra teve cancer nos seios e retirou um eo outro parcial ja faz um bom tempo que nao trabalha e estava recebendo auxilio doença mas foi cancelada e ja passou por duas pericias e nao consegui mais , sera que tem como ela aposentar?Resp.
  • quanto porcento e o desconto para produtor rural hoje out...quanto porcento e o desconto para produtor rural hoje outbro de 2013Resp.
  • meu irmao cumpriu dois ano e meio de pena foi asolvido 7 ...meu irmao cumpriu dois ano e meio de pena foi asolvido 7 a zero caso ele tenha alguma condenacao esse 2 anos e meio pode ser descontadoResp.
  • gostaria de saber se ae em muno novo vai ter curso pilota...gostaria de saber se ae em muno novo vai ter curso pilotar maqunas agricolas?? se tiver como fasso pra me escreverResp.
+ Perguntas

Espaço do Leitor

Envie sua mensagem:
Sugestões, críticas, opinião.
  • iraci cesario da rocha rocha

    Procuro minha irmã Creusa Maria Cesario ela era de Dracena SP , minha mãe esta idosa 79 anos precisa ver ela se alguem souber nos avisa ..contato 018 996944659 falar com Iraci ..minha irmã foi vista nessa região

  • iraci cesario da rocha rocha

    Boa noite , estou a procura da minha irmã Creusa Maria Cesario desapareceu ha 30 anos , preciso encontrar porque minha mãe esta com 79 anos e quer ver , ela foi vista ai por essa região , quem souber nos avise moramos aqui em Dracena SP

  • maria de lourdes medeiros bruno

    Parabéns, pelo espaço criado. Muito bem trabalhado e notícias expostas com clareza exatidão. Moro na Cidade de Aquidauana e gostaria de enviar artigos. Maria de Lourdes Medeiros Bruno

  • cleidiane nogueira soares

    Procuro por Margarida Batista Barbosa e seu filho Vittorio Hugo Barbosa Câmara.moravam em Coração de Jesus MG nos anos 90 .fomos muito amigos e minha família toda procura por notícias suas.sabemos que voltaram para Aparecida do Taboado MS sua cidade natal

  • Simone Cristina Custódio Garcia

    Procuro meu pai Demerval Abolis, Por favor, me ajudem.Meu telefone (19) 32672152 a cobrar, Campinas SP.

+ Mensagens